segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Um dia de caminhada

Geennnteeee,

vcs não imaginam a loucura que eu e meu marido fizemos ontem. A gente leu que antigamente, tipo época dos primeiros cristãos, que eles iam de uma cidade para outra caminhando, em um dia eles caminhavam cerca de 30 quilômetros. Maridão teve a ideia genial: Vamos caminhar um dia inteiro também? A louca aqui topou. A ideia foi lá por novembro. Eu fui enrolando um pouco e achei que tinha chegado a hora. Preferia se eu estivesse com uns quilinhos a menos, mas fazer o que?

Foi uma loucura. Fomos da nossa cidade, até uma outra cidade, pela área rural. Vimos muitas coisas lindas no caminho. Duas espécies diferentes de pica-pau. Muitos sons diferentes. Meu marido viu uma lebre. A paisagem era muito linda. Além disso, encontramos muito ouro de tolo e pegamos um pouco de recordação. Ainda bem que na primeira metade o tempo ajudou. Tava nublado. Na primeira parte eu cansei bastante, mas fui, com uma toalhinha no pescoço para ir enxugando o suor. Carregávamos os nossos lanches e água, uns 2 litros e também um litro de leite de soja. O meu marido teve o lanche dele.



Eu levei para lanchar: Leite de soja, laranja e banana, pão (feito em casa, com o máximo de farinha integral que eu pude) e patê de ricota com cenoura. Talvez vcs pensem: Ah, mas vc deveria ter levado isso ou aquilo. Gente, a situação é a seguinte: Eu e meu marido não temos muito dinheiro. A gente vive com bem pouco e somos felizes assim. Eu levei o que era possível eu levar, o que estava ao meu alcance.

Fomos tomando um pouco de água no caminho e com quase duas horas de caminhada eu tomei um pouco do leite de soja. Com quase três horas eu tava morrendo de fome e de cansaço. Comi um pedaço de pão com pate e mais um pouco do leite de soja. Com quatro horas de caminhada nós paramos. Eu tinha levado um lençol e estendemos debaixo de uma árvore. Ali comi mais um pão com patê e tomei leite de soja. Depois do lanche descansamos por uns 20 minutos e acordamos com uns pingos de chuva.

Choveu a tarde inteira. Ainda faltava uns 13 quilômetros. Eu tava com dor na virilha. Queria voltar, pegar uma carona e voltar. Mas meu marido me incentivou e eu me reanimei. fiz os últimos treze quilômetros com dor na virilha. Hoje ainda está doendo um pouco, mas já tá diminuindo. Prá quem lembra esses dias eu dei um mal jeito no joelho, mas já tava sem dor. E na caminhada o que doeu mesmo foi a virilha. Depois do almoço, reabastecemos as garrafinhas de água.

O que eu fiquei pensando, entre mil e outras coisas? Que eu tava carregando quase uns 4 sacos de 5 quilos de arroz desnecessariamente. Pretendemos fazer essa caminhada de novo, daqui uns 3 meses. Até lá, espero ter eliminado pelo menos um saco de 5 quilos.

9 comentários:

deia veloso emagrecimento disse...

Parabéns mel ,foi muito legal o passeio que bom que vc não desistiu e foi até o fim mesmo com dores , continue assim e vc em breve o mais rapido que vc imagina vc ira conseguir seus objetivos e seu esposo esta de parabéns o amor é assim quando não estamos mais conseguindo ele esta ali para nos levantar nos dar ânimo, vcs dois estão de parabéns!

Francine disse...

Olá Mel, nossa achei maravilhoso a ideia q vcs tiveram!!
so q aki no Rio se eu fizer isso(morro de hipotensão- pressão baixa)... esta fazendo um sol de racha...

vc mora em local de roça?
eu tbm levo lanche ate msm qdo vou a praia, não fique na neura de dinheiro, pq de fato dinheiro nao tras felicidade, so nos faz comprar coisas...

bjss light e sucesso

Anônimo disse...

ué, lanchinho bem perfeito,aliás, não vi problema algum nele. proteína, fibras, carboidrato bom...

já viajei com um bebê pendurado na frente e uma mochila atrás. com menos 15˚ de temperatura. nas subidas, minha amiga tinha que me ajudar empurrando atrás por conta do peso da mochila e da neném. eu botava meu casaco normal, pendurava a neném, botava o sobretudo e fechava sobre a neném e, por último, ia a mochila. viajei assim por várias cidades e passei pela região de onde vieram meus antepassados.

aliás, depois dessa viagem que fiquei com vontade de pegar mais pesado na academia. voltei com as costas desenhadas e tronco ( o "core", que é toda essa região central do corpo) super forte.

Ana Paula disse...

Melzinha só céu isso e que e coragem, estou boba!!
Em relação ao lanche acheinsuper saudável e uma ótima idéia .
Continue firme e quem sabe um dai faço algo parecido

Nat Viegas disse...

Oi Mel!
Caminhada é muito bom, só não faz bem exagerar quando não estamos preparados fisicamente... pode sobrecarregar o corpo, né!

obrigada pelo apoio no meu blog!
beijo, Nat

Fabi Lange Brandes disse...

nossa, cuidado com os exageros hein??????
se cuide ai, espero qu consigas tudo que almejas
beijo

Márcia Lima disse...

Nossa Mel que coragem parabéns eu para ir levar o Yago na escolas acho que é longe e esta dor na virilha deve ser o nervo faz alongamento para ver se melhora, e vai se preparando para a próxima.
bjs

Veve Magra disse...

Nossa Mel, que legal! Agora seus Tênis também tem uma p#ta história pra contar ehehehe.
Eu costumo dizer que somos felizes por termos nossos pezinhos e perninhas perfeitos, mesmo estando gordinhos porque a gente pode ir onde der na telha, basta querer. A distância foi grande sim, mas não parece que vocês enlouqueceram. Pelo visto, fizeram um programinha super gostoso.
Se morassemos perto eu ia sugerir de fazermos isso juntos um dia, nós quatro.

beijos

RAFAELA O. SAHIB disse...

Amiga precisamos ser fortes... fica firme. bjs e obrigada por estar sempre me apoiando la no meu cantinho.
Oie... kd vc q esta sumida... Força e desistir jamais.
bjs