quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Retrospectiva

Muito se fala em um ponto de virada, em que a pessoa percebe que está gorda, que assim não dá mais e que precisa fazer mudanças. No meu caso não foi exatamente assim.

Como eu já disse no meu perfil, eu luto contra o excesso de peso faz muito tempo. Mas era pouquinha coisa, 5, 6 quilos. Em um dado momento, eu achava que estava com uns 70 e poucos quilos, mas esses dias eu encontrei minha ficha e eu estava com 68 (o peso que quero chegar), e fiz uma maldita dieta, com acompanhamento médico, que retirava totalmente o consumo de carboidratos. Cheguei nuns 60 quilos, usava calça 36. No dia que o médico disse que eu podia comer uma fatia de pão integral, foi mais ou menos o mesmo que dizer à um alcoólatra que ele pode tomar uma cervejinha de vez em quando. Eu fiquei bem louca, só pensava em comer. Guardava amendoim na gaveta, para ir comendo, entre uma ligação e outra, no trabalho. Meu peso foi aumentando e eu só pensando em dieta, dieta e me trapaceando sem parar.

Uma vez, estava indo em uma nutricionista, tinha consulta toda semana, e engordei. Ela perguntou o que eu tinha comido durante a semana. Eu disse que tinha comida muito pêssego. Tá, é verdade, eu tinha comido muito pêssego, mas tinha comido muitas outras coisas a mais também. Sabe o que ela disse: É, pode ser e um blábláblá, como se tivesse convencida que uns pêssegos a mais fossem o problema. Em uma outra ocasião eu disse que tinha comido muito abacaxi e ela também fingiu que acreditou, ou acreditou, não sei!

Acontece que eu não estava pronta para mudar minha alimentação. Fiz muitas outras tentativas frustradas. Visitei muitas nutricionistas e médicos, fui até em psicóloga e psiquiatra (prá poder tomar uns remédinhos e ver se criava juízo). Nada ajudou. Quando começava  a tirar os remédios, tipo sibutramina, fluoxetina (prá comer menos doce) bupropiona eu já começava a engordar de novo. Fui no Vigilantes do Peso, tomando sibutramina e convencida que estava emagrecendo pela minha força de vontade. Assim que parei com a sibutramina abandonei o Vigilantes e engordei de novo.

Em 2010 me mudei prá uma cidadezinha do interior e pensei: Não tou nem aí! Desde junho de 2010 nunca mais tinha feito nenhuma tentativa de mudar meus hábitos alimentares. Até que não engordei muito, uns quatro quilos. Bastante, mas para quem não tinha limites na questão da alimentação...pouco.

Tá, minhas saias largas começaram a ficar apertadas. Minhas calças soltinhas não fechavam mais. Vi fotos em que eu parecia um sapo cururu (mas eu já tinha visto fotos minhas parecendo sapo cururu e não me tinha me sentido motivada a mudar). Eu comecei a pensar que tinha que mudar. Instalamos internet em casa e eu voltei a navegar nos blogs de meninas que tão procurando emagrecer, comecei a reler alguns livros, como "Pense Magro" e "Escreva e Emagreça"..e bum, decidi que a hora tinha chegado.

Agora estou aqui...emagreci um pouco mais que três quilos em dois meses, mas pela primeira vez, eu me sinto resolvida a mudar. Fui viajar e dei uma engordada e não desanimei. Voltei e emagreci, de novo, os quilos que eu já tinha eliminado. De vez em quando cometo alguns exageros, mas eu tou aprendendo. O que eu acho mais importante é que eu não estou desistindo, achando que a batalha vai ser muito árdua ou impossível. Estou tentando me convencer e acho que já estou quase convencida de que sou capaz e que vou conseguir.

Uma das evidências a meu favor é que tenho feito atividade física. Sem ninguém me obrigar ou me sentir na obrigação por que minha irmã pagou 6 meses de acadêmia adiantada (como já aconteceu). Desta vez tem sido espontâneo. Espero o sol baixar e saio prá andar, dou umas corridinhas e me sinto feliz por isso.

Por enquanto é isso...



10 comentários:

Anônimo disse...

tenho uma amiga, casada com um personal trainer, que era rata de academia, magreeeeela até dizer chega. nessa época, ela tomou remédio pra emagrecer (acho que foi a sibutramina)pq queria secar. aí começou a desgraça. não sei o que aconteceu que ela desatou a engordar qdo parou o remédio e hoje tá tomando remédio pra diabetes pq a síndrome metabólica atacou. tá enorme e sem ânimo pra mudar. os cachorros dela comem melhor que ela... ela já tinha passado a não ter ânimo de se arrumar e a pele tá um terror. e eu sempre conversando, passando mais ou menos o que ela poderia comer... e nada. dia desses, no telefone, ela vira e fala:"tô obesa". no caso dela, acho que ela tem uma depressão disfarçada de euforia pra comer. mas ocurioso é que nem o remédio pra diabetes foi o estopim dela. sabe, as pessoas cortam membros por causa de diabetes, as pessoas passam mal no meio da rua, entram em coma... e nem isso bastou. é aquela coisa: cada um tem seu tempo.

dieta só com proteína pode estragar o metabolismo. qdo o pessoal que quer baixar o percentual de gordura (pessoal que treina pra hipertrofia, pra competir, pra secar e mostrar a definição)faz dieta com bem menos de 20g de carboidrato por dia, eles já têm toda uma alimentação correta e rígida. e a pessoa têm que saber o que substituir pra ter energia e entrar em cetose. não é na louca. são gramas de carboidratos, proteínas e gorduras muito bem calculados. e sempre dão recarga de carboidrato. tudo muito controlado pra entrar e pra sair. aliás, acho mais perigoso sair de uma dieta só de proteína do que entrar nela... eu li que vc fez com acompanhamento. mas depende muito do profissional. sinceramente, o que vejo por aí é muita gente querendo emagrecer todo mundo pra ganhar fama e ser recomendado. muita coisa emagrece rápido. aí depois a pessoa se vê sozinha, sem saber o que tá acontecendo e engorda tudo de volta. e depois vira e fala que foi pq comeu muito mesmo e pq não tem vergonha na cara. muita gente obesa repete que não tem vergonha na cara, né. na verdade, a coisa não é tão simples...

Mel disse...

é...eu agora não tomo mais remédio e realmente me arrependo de ter tomado, mas fazer o que? Já passou...

Em relação à dieta sem carboidratos...ah esse sim foi um erro enorme! Quando eu sai do consultório e o médico disse que eu podia comer uma fatia de pão integral...Bem depois do primeiro pão integral eu só pensava em comer...fiquei bem doida, como eu contei. Com o passar dos anos essa nóia por comida se normalizou, mas ai eu já tava gorda de verdade, com mais de 80 quilos. Tava "normal" como uma gorda, ficava ansiosa pela próxima refeição, era a primeira a ir me servir etc etc.

Dessa vez realmente eu sinto que as coisas tão diferentes. Acho que esse tempo sem pensar em dieta foi bom, eu recomecei animada, sem tar em deprê, nem nada. Tenho procurado ter uma alimentação saudável, sem frituras, mas com um pouquinho de tudo...frutas, verduras, carnes variadas, queijo branco, pão, arroz. Tenho anotado tudo o que como, prá não me enganar...

Já comentei, e uma hora vou fazer um post sobre isso, eu não tenho dinheiro prá ficar comprando essas coisaradas tipo iogurte, damasco e ameixa seca, nem mesmo pão cheio de coisas. Eu mesma faço pão em casa. Procuro acrescentar algumas fontes de fibra, como aveia e farinha integral. Mas é difícil fazer 100% integral por que dai não cresce, fica embatumado.

É isso!

Que bom que vc comentou!

Mel

Andrea disse...

Oi MEl
Aquela receitinha é bem leve,ela é indicada pra fase 2 da Dukan.
Em relação ao seu post,eu tb a primeira vez q fiz a dieta de retrição de carboidratos perdí peso,mas quando voltei a comer normalmente ganhei o peso e mais o acréscimo...Mas esse ano voltei a fazer com o estímulo de uma blogueira,só q dessa vez pesquisei tudo sobre essa dieta e a reação no nosso organismo,foi então q descobrí o Dr.Alexandre Merheb,adorei todos os vídeos dele e aderi novamente a dieta,perdí pouco peso,mais já não engordei mais,e acredito q nós cometemos alguns erros pq acreditamos na ilusão de q vamos fazer dieta por um tempo e depois comeremos a vontade,hoje aprendí q essa dieta é pro resto da vida,vamos estar sempre de dieta!!
Beijo!!

Anônimo disse...

vc não precisa comer damascos e essas outras coisas. hahahah. acho que saiu ontem ou hj na capa do g1 que o brasileiro gasta mais com porcaria do que com comida saudável. maçã é uma fruta muito boa. tem carboidrato,sim, mas tem fibras ótimas pra evitar câncer de intestino. boa pra comer no café da manhã... ou seja, sempre dá pra substituir. tem uns iogurtes cheios das coisas que não servem pra nada (na minha família, ninguém se dá bem com activia, por exemplo)... eu gosto daquele molico de copinho, que custa, no máximo, 1,98 - no assalto do pão de açúcar. troque tbem óleo de cozinha por óleo de canola e use bem menos. tenho uma garrafa de óleo aqui que certamente vai fazer um ano.

tem umas cidades que têm uns mercadões que vendem castanhas por peso. se tiver uma por perto, vale a pena pq, em supermercado, são caras mesmo.

são trocas, substituições...

Mel disse...

é, é isso... tou me esforçando em ter uma dieta saudável e dentro do meu poder aquisitivo.

Mel

Va disse...

Oi Mel, puxa esse seu post comprovou o que sempre pensei a respeito desses "remédios" são só pra vender e dar aquela sensação de emagrecimento. Vou indicar pra minha mãe que não acredita em mim quando falo sobre isso.
EEE o anônimo voltou!!
Olha eu tb não compro essas coisaradas caras e só não faço pão em casa pq sou só eu e meu marido e pão caseiro rende e não dura muito. O óleo eu quase não uso só pra fazer ovo e carne na chapa, mas passo o óleo com um pincel no fundo só pra não grudar, não fica nenhuma poça de óleo. Pra fazer carne moída e alguma coisa com molho eu uso cebola e alho. Descobri que a cebola e o alho com um pouquinho de água soltam tipo um óleo e com isso nem preciso colocar óleo pra fazer os pratos que ficam menos calóricos e continuam saborosos. Fica a dica.
Aqui não temos o costume de tomar iogurte, mas comemos bastante gelatina. Trocamos na refeição o iogurte pela gelatina. Ah eu uso a normal mesmo, nem é tão calórica e é muito mais barata que a light. Aí nos derivados do leite comemos uma fatia de queijo mussarela ou 1xíc de nescafé no dia e fica beleza. Se quiser, depois comento mais. Bjão Va.

Medeiros disse...

Mel, eu concordo quanto a chegar o momento certo. Antes dele realmente nao estamos preparadas. Antes dele, nao temos a força, a maturidade e a consciencia necessárias para mudar. E mudar não passa por um cardapio caro de coisas frescurentas não. O que muda é a cabeça. O corpo aprende que a atividade fisica gera sim prazer e relaxamento. E aí, se nao deixarmos essa onda passar sem nos levar, chegaremos ao nosso objetivo.
Ha uma frase cujo autor nao me recordo no momento mas que resume bem essa sua ideia: "Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez". É isso. Nao vamos acreditar em quem diga que não é possível, Vamos lá!

Márcia Lima disse...

Nossa que desabafo hein, também já passei por tudo isso as vezes atras de uma solução rápida para eliminar aqueles quilinhos a mais somos capazes de fazer tudo errado mas hoje com a REEDUCAÇÃO ALIMENTAR tudo é possível desde que em pouca quantidade né.
OH tem selinho no meu blog para vc viu.bjs

Fabi Lange Brandes disse...

minha viada foi quando fui humilhada numa loja, emagreci 37 kg...... tive problemas de saude e engordei 7, que estou tentando perder.... ainda falam mutos kilos, mas sei que irei conseguir, e vc, tbm irá.
beijo

Fabi Lange Brandes disse...

eu tbm tive a hora da virada, foi quando fui humilhada em uma loja.....
eu vou conseguir, e vc tbm irá...
beijo